21 de out de 2010

Crianças e a sua Utilização na Publicidade

.....................A criança tem sido utilizada com uma certa insistência pela mídia, pois simboliza a pureza, a segurança, a ternura, a proteção entre outras virtudes e necessidades humanas.
.....................Algumas peças publicitárias que anunciam produtos e serviços para adultos utilizam a imagem da criança como geradora de certos símbolos. A utilização de crianças na propaganda, como meio de divulgar marcas e serviços, não é produto dos tempos atuais. Ao contrário do que se imagina, a criança está presente em anúncios desde a chegada da família real portuguesa no Brasil, com a instalação da Imprensa Régia, quando se comunicavam a venda e a fuga de escravos.
.....................O historiador Philippe Ariés (apud GAIVA; PAIÃO, 1999) lembra que as crianças, ao longo dos séculos, sempre estiveram ligadas à idéia de dependência, o que não significava que as mesmas eram tratadas como crianças, fazendo com que este período importante da vida de qualquer ser humano fosse desprezado por todos.
.....................A criança, ao adquirir esses conceitos, começou a ser vista como um novo nicho de mercado pela propaganda, uma vez que esta se apropria das características infantis em seus anúncios. Segundo RéVillion; Klafke (2004), “é somente na década de 1970 que a criança começa a ser considerada como um segmento de mercado diferenciado” (RéVILLION; KLAFKE, 2004, p.1). Antes desse período, a mesma era vista como um público como outro qualquer, sem expressão e vontades.
.....................Para Civita (1990) no início do século XX a fotografia passou efetivamente a ser utilizada nas propagandas, foi então que a criança passou a ter a sua imagem real presente nos anúncios, o que antes era somente uma ilustração. Os pequenos já eram utilizados como modelos, sempre sorrindo, bem vestidos, assim como crianças negras, vendendo produtos inadequados à sua faixa etária, como cerveja e cigarros.
.....................Isso é freqüente até os dias atuais, já que a criança ainda continua presente nas propagandas, tendo sua imagem associada a produtos que muitas vezes não fazem parte do seu universo, “...criança, especialmente, carrega, além do apelo emocional, o peso de um senso comum, a respeito de que a criança é verdadeira, inocente, o que acrescenta à mensagem uma grande dose de credibilidade” (GIACOMINI FILHO apud PEREIRA, 2002, p. 145).
.....................A criança, neste sentido, é uma forte influenciadora da opinião, tanto dos adultos, como delas mesmas. A publicidade, que busca mecanismos para tornar-se cada vez mais convincente, utiliza meninos e meninas como uma arma, por estes transmitirem pureza, espontaneidade e ingenuidade.
.....................Abaixo peça de campanhas de alguns paises utilizando o lado emocional infantil para vender um produto ou mesmo para sensibilizar pelos direitos das crianças em peças institucionais.
(Clique na Imagem para Ampliar)

Nenhum comentário:

Ocioso Links Interessantes

Visite e Compartlhe a Fanpage