20 de fev de 2012

Publicidade com Photoshop Enganando o Consumidor

....................Quase não existe Publicidade sem Photoshop ou um excelente programa de edição de imagens. Todas as fotos, imagens, vídeos por mais simples que pareçam, são editados. As marcas vendem um padrão de beleza que ninguém nunca vai conseguir atingir, que são de homens e mulheres perfeitos, porém no subconsciente do consumidor ele pensa que pode alcançar tal padrão usando os produtos de determinada marca.
....................O mercado fotográfico está ganhando ferramentas cada vez mais avançadas. Isso facilita a edição de imagens e a realização de várias tarefas. Entretanto, o que está havendo é uma verdadeira distorção da realidade, principalmente por parte de algumas revistas.
....................Uma das principais notícias de 2011 foi a proibição de propagandas da Lancôme e da Maybelline NY no Reino Unido. O órgão que regula a propaganda no país considerou que as imagens transmitiam uma idéia enganosa em relação aos resultados dos produtos anunciados. Não é a primeira vez que uma propaganda de cosméticos é banida aqui no Reino Unido e nem será a última.
....................Ao que parece, isso chegou ao Brasil. Por aqui, a discussão não havia engrenado ainda, mas, tudo poderia ter mudado. O Deputado Wladimir Costa (PMDB-PA) foi autor do Projeto de Lei 6853/10 que foi arquivado pelo Congresso Nacional. Em 2011 a Lei foi colocada novamente em questão. Não tenho notícias de como anda essa discussão.
...................Essa Lei, se fosse aprovada, exigiria que todo anúncio de publicidade, onde haja manipulação digital de pessoas, exiba o aviso “Atenção: imagem retocada para alterar a aparência física da pessoa retratada.” Segundo o nobre deputado autor da Lei, “Em tempos de photoshop, a manipulação de imagens faz com que a fotografia seja muitas vezes radicalmente diferente da realidade. Manchas na pele são apagadas, rugas são cobertas, quilos a mais são extirpados. É difícil a um leigo perceber que o resultado final não é uma imagem original“.
....................Manipulação fotográfica não é uma exclusividade da fotografia digital. Muito antes de alguém pensar em sensores e computadores, já existiam manipulações muito bem feitas. Em terceiro, publicidade tenta vender um sonho e não um produto. Se fosse assim, não teríamos mulheres em propagandas de cerveja e aventuras em propagandas de carro. E, por último, mas não menos importante, o próprio mercado fotográfico publicitário já estava pensando nessa questão há muito tempo. Pensei que tudo poderia vir de uma auto-regulação e não da força de uma Lei, mas o mundo não é perfeito.
....................Abaixo, fugindo um pouco desse contexto, exemplos de publicidade com alto teor de manipulação digital. É a criatividade publicitária tentando fugir da realidade comum a fim de chamar atenção do consumidor para o produto ou serviço apresentado. São muito comum no Estados Unidos e na Europa o uso de manipulação digital usados em peças publicitárias de uma forma exagerada.
(Clique na Imagem para Ampliar)



















Textos Relacionados: InoVall.Comunicação / Meio.Bits Fotografia / Stash

Nenhum comentário:

Ocioso Links Interessantes

Visite e Compartlhe a Fanpage