30 de mar de 2012

Importância da Fotografia Publicitária na Propaganda

...............A partir de 1930, agências publicitárias estrangeiras começaram a chegar no Brasil, principalmente em São Paulo. A ilustração a traço, que dominava a publicidade brasileira até então, começou a perder forças. O problema é que os fotógrafos ainda não eram especializados, cobriam jobs ou pautas de diversos campos. As agências, então, importavam imagens dos Estados Unidos.
...............Foi realmente na década de 1940 que começou a haver um espaço um pouco mais consolidado para a fotografia no campo da propaganda, e fotógrafos como Chico Albuquerque, Peter Scheier e Hans Gunter Flieg, Becherini firmaram-se na área. Sem dúvida, influiu neste quadro a chegada de profissionais estrangeiros, já iniciados na modernidade européia, que vinham ao Brasil refugiados do nazismo e da Guerra”, segundo a jornalista Daniela Palma.
...............Os retratos, que mostravam apenas poses rígidas, não eram pensados em termos de uma linguagem publicitária mais articulada. Então, apesar da imagem fotográfica ter ganhado um pequeno espaço na publicidade, tinha um caráter meramente ilustrativo e um padrão de qualidade muito desigual.
...............A propaganda custou a adotar a fotografia. Apesar da impressão fotográfica ser possível desde 1880, quando apareceu o processo de impressão halftone, a utilização da fotografia pela publicidade não aconteceu na seqüência. “A recusa à fotografia pelos publicitários se dava nas duas pontas: se por um lado, ela era técnica demais para alcançar a fruição artística do desenho, por outro, não tinha a precisão do traço para a reprodução dos detalhes técnicos na impressão, já que as imagens ficavam ainda muito reticuladas".
...............Enquanto o fotojornalismo recai sobre esse discuro, de que reproduz a realidade fielmente, a foto publicitária vem na contramão: assume a manipulação da imagem para cumprir um briefing, vender um produto. Eguizabal (2001) aponta que a inserção da fotografia nas criações gráficas publicitárias exerceu um fascínio muito maior e mais impacto aos olhos acostumados com as ilustrações, pois a fotografia pode transmitir uma quantidade de informações superior aos desenhos e ilustrações.
...............Como ferramenta da publicidade, a fotografia será preponderante em quase todos os meios escolhidos no planejamento de mídia, constituindo-se uma das formas pela qual se traduz o tema e o posicionamento da campanha. Por meio de uma linguagem não verbal, a fotografia publicitária consegue sintetizar em uma única peça o que um texto verbal conseguiria explanar em muitos parágrafos, e consegue esse feito em um tempo recorde, o tempo que leva para o olho reconhecer os elementos da composição e o cérebro decodificar a mensagem. Normalmente, muito rápido.
...............É importante também lembrar que a publicidade se vale da relação entre texto e imagem em sua estrutura. Há relação de ancoragem do texto com a imagem, podendo a imagem ter vários sentidos e o texto funcionando aí como uma espécie de guia para o público, enfatizando em qual sentido a imagem deve ser lida. Eco (1968) pontua que um dos problemas ao analisarmos a publicidade é observar como esses dois registros (verbal e visual) se articulam.
...............No universo da publicidade o trabalho fotográfico está inserido em quase todos os segmentos. É uma ferramenta com tamanha capacidade de prender a atenção das pessoas com os seus recursos. Pensar em publicidade sem levar em conta a fotografia é praticamente impossível, o resto é criatividade como peças somente com desenhos, tipologia textual etc.
...............Veja os exemplos baixo de fotos manipuladas a gosto da criatividade, aliando efeitos gráficos ajudam a valorizar as peças gráficas e assim chamar uma atenção maior do consumidor.
(Clique na Imagem para Ampliar)




















Textos Relacionados: Clique.Foto.Publicidade (A Tal da Foto Publicitária)

Nenhum comentário:

Ocioso Links Interessantes

Visite e Compartlhe a Fanpage